Fotografia do "Rio Cávado, no Gerês"

domingo, 19 de dezembro de 2010

Vila do Conde... do Fado Português!

Do Castelo até à foz do Rio Ave, passando pela Nossa Senhora da Guia:

Lembrando José Régio:

(caricatura do blogue: "desenhos do ruihttp://desenhosdorui.blogs.sapo.pt/tag/caricaturas)


Fado Português
O Fado nasceu um dia,
quando o vento mal bulia
e o céu o mar prolongava,
na amurada dum veleiro,
no peito dum marinheiro
que, estando triste, cantava,
que, estando triste, cantava.

Ai, que lindeza tamanha,
meu chão , meu monte, meu vale,
de folhas, flores, frutas de oiro,
vê se vês terras de Espanha,
areias de Portugal,
olhar ceguinho de choro.

Na boca dum marinheiro
do frágil barco veleiro,
morrendo a canção magoada,
diz o pungir dos desejos
do lábio a queimar de beijos
que beija o ar, e mais nada,
que beija o ar, e mais nada.

Mãe, adeus. Adeus, Maria.
Guarda bem no teu sentido
que aqui te faço uma jura:
que ou te levo à sacristia,
ou foi Deus que foi servido
dar-me no mar sepultura.

Ora eis que embora outro dia,
quando o vento nem bulia
e o céu o mar prolongava,
à proa de outro velero
velava outro marinheiro
que, estando triste, cantava,
que, estando triste, cantava.

José Régio, in 'Poemas de Deus e do Diabo'




6 comentários:

Carolina Tavares disse...

Maravilhoso seu espaço que possibilita conhecer um pouquinho de Portugal através de suas imagens e texto.

Abraços de além mar.

Lucília Ramos disse...

Seja bem aparecida, Carolina.
Seria bom que pudesse enviar um pouquinho do vosso calor... aqui as temperaturas estão baixíssimas!
Mesmo assim, ainda dá para caminhar na praia, de botas, claro!

Abraço d'aquém mar.

Agulheta disse...

Amiga Lucy! Gostei de ver Vila do Conde por aqui e que bem conheço,quando os filhos eram pequenos era a minha praia preferida,tem alguns sitios ai que pescava com o marido e faz bem recordar.O poema de Régio é lindíssimo e prova como o nosso pais é lindo,nos poemas,poetas e música.
Desejo um Natal Feliz junto dos teus,vou estar ausente.
Beijinho

Lucília Ramos disse...

Olá Lisa,

Um dia ainda nos encontramos por alguma destas nossas praias nortenhas.... mas não no Verão, que aí era quase impossível!

Passa umas Boas Festas com toda a família e umas boas férias.

Um braço,
Lucy

Eduardo Aleixo disse...

Lindo o poema de Régio.
Desejo-te um Natal de Paz e Amor.
E um Ano novo que te traga tudo o que desejas.
Bj

Lucília Ramos disse...

Edu, que o teu Natal seja o melhor possível... e, já agora, um Ano Novo cheio de cor... no lugar que pretendes visitar.

beijo