Fotografia do "Rio Cávado, no Gerês"

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Diário de uma viagem... (1) - Fátima

Começando pelo último dia, de uma sentida Viagem ao Centro e Sul de Portugal:

Fátima - Valinhos, Loca do Anjo

Muito se fala da 'energia' especial deste lugar. Saboreei-o num final de tarde sossegado, quase sem 'turistas'. Como companhia, a minha filha, que nada sabe destas coisas esotéricas de energias e afins. Foi só deixar-nos estar... e estivemos, não fora virmos silenciosas e em estado de abaixamento energético. O meu coração vinha triste... e triste está...! E no dia seguinte a explosão de lágrimas surgiu nas duas... peguilhando por isto e por aquilo...
O Coração deve ter razões que a própria Razão desconhece...
Por isso, comecei pelo fim da viagem, para ir de encontro ao ânimo com que iniciei esta pequena peregrinação dentro do nosso lindo Portugal. 


A Aparição do Anjo da Paz ou Anjo de Portugal, em Valinhos, Aljustrel, bem próximo da casa dos três pastorinhos: A Loca do Cabeço ou Loca do Anjo 


Com base nas memórias da Irmã Lúcia, verifica-se que não é conhecida a data exacta desta aparição do Anjo da Paz, assim como a data das seguintes aparições.
Apenas é conhecido que a primeira aparição aconteceu na Primavera, a segunda no Verão e a terceira no Outono.
 
Locais das primeiras Aparições, Outeiro de Valinhos:
 

6 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Lucy!
Creio que ainda não vi todas as imagens do slideshow...mas voltarei...a net anda lenta hoje.
Anjo da Paz...sabe, rezo para ele todas as noites para que eu possa deitar meu corpo em seus braços e dormir em paz....e nem sabia da existência dele da maneira que nos revelou!
Adorei saber.
Espero que esteja bem agora.
Beijo grande e voltarei...
Astrid Annabelle

Maria Paula Ribeiro disse...

;) Bom dia Lucíla!

Poucas são as palavras e muito o sentir..

Bem-Hajas pela partilha maravilhosa!

Um beijo grande e um grande abraço as duas!

Maria Paula

Lucília Benvinda disse...

Olá Astrid!

Quando vieres cá, novamente, terás de visitar este lugar, se é que o não fizeste já. É perto do Santuário de Fátima.

Ainda não me restabeleci de todo... mas a seu tempo. E vamos que vamos, não é amiga?

Beijo grande,
Lucy

Lucília Benvinda disse...

Olá Paula,

As tuas palavras são sempre sentidas, também.
Sabe-me bem 'ouvir-te' - sempre!

Beijocas saltitantes.
Lucília

Valquíria disse...

LINDAS FOTOS...ENCANTADOR.

AMIGOS SÃO ESTRADAS!

Certos amigos são indispensáveis,

Normal simples como aquela estradinha de terra no interior,
onde do alto da colina podemos avistá-la inteirinha,
sabemos onde podemos ir e onde podemos chegar,
são transparentes e confiáveis.



Outros, acabaram de chegar,
como estradas que só conhecemos pelo Guia,
e vamos nos aventurando

sem saber muito bem seus limites,
é um caminho
desconhecido,
mas que sempre vale a pena trilhar.

deixando um abraço.

Lucília Benvinda disse...

Valquíria,

Adorei o teu poema, mesmo a calhar. Bem hajas, amiga-estrada.

Um grande abraço,
Lucília