Fotografia do "Rio Cávado, no Gerês"

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Santo Tirso - lugar de lembranças

Passear em locais onde passei anos da minha infância ou juventude sempre me trazem a nostalgia do antigamente e o sabor de um novo presente.
O Rio Ave que sempre me ligou a certos lugares onde habitou e nasceu grande parte da minha família: Porto D'Ave, Vila das Aves e Riba D'Ave.

Aqui em Santo Tirso ainda moram as lembranças de há quase 50 anos: do rio, do parque, da escola, dos jardins, das fachadas de certos edifícios, das ruas, da 'pastelaria Moura' - dos famosos 'jesuitas'...
Ainda  a 'vista' do monte de Nossa Senhora da Assunção, guardado na memória de um tempo em que a família lá fazia os piqueniques.

Eis Santo Tirso em modo primaveril... 


8 comentários:

Maria Izabel Viégas disse...

Belíssimas imagens, repito: blog lindo.
Parabéns, Lucilia!
Bem Haja!
Beijos n'alma

Agulheta disse...

Olá Lucy!Gostei de recordar nas imagens,já pesquei por esses lados com o meu marido,agora não temos pescado nada ultimamente,os rios vão muito poluídos e peixe morre.
Beijinho e tudo de bom

Campista selvagem disse...

Santos da casa não...
quanto ao "Rio Ave" só aprecio até chegar a Campelos, depois!!!!
No entanto foi capaz de sacar algumas belas imagens.

William Garibaldi disse...

Quanta poesia!
Poesia de alma de imagem de palavras!
Lucilia prazer vir aqui através da amiga Astrid!

Beijo de Luz.

William

William Garibaldi disse...

Lindo. Portugal em mim... lindo isso!

arKana disse...

aha! agora consigo! é que já tinha tentado mandar comentário e não dava!
Parabéns pelo Blogue! simplesmente adoro. Tantas imagens belas, do nosso país paraíso. Bom trabalho, parabéns!
Beijo

Lucília Ramos disse...

Caros amigos visitantes,

Realmente não percebo porque não se pode deixar comentários... hoje até a mim me deu uma nega.

De qualquer modo, agradeço a todos pelas tentivas.

A Isabel, Lisa, Campista, William e Arkana, os mais sinceros agradecimentos pelo vosso apoio e carinho.
Com amizade,
Lucília

Manuela ramos Cunha disse...

Cila, a minha matéria é igual à tua, onde impera uma sensibilidade cheia de altruismo e vontade de ultrapassar o vazio!

E, por isso mesmo...somos como somos...e também assim...lá vamos obtendo conhecimento e dando o que é "nosso afinal" ...o nosso destino e ao que nos propusemos fazer!

Simplesmente!

Beijinhoa Nela