Fotografia do "Rio Cávado, no Gerês"

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Serra da Estrela - Torre (4)

E finalmente chegadas à Torre, ao ponto mais alto de Portugal Continental... um 'suspense', uma alegria infinda... a emoção de nos sentirmos bem alto, de ver a (pouca) neve, mas o suficiente para (re)bolarmos e brincarmos. Estava um sol lindo mas um friozinho de cortar. 



A Torre localiza-se no topo na imensa Serra da Estrela, no concelho de Seia, e é o símbolo do segundo ponto mais alto de Portugal, situado a 1993 metros de altura. 


Diz-se que já o Rei D. João VI (1816-1826) teria mandado erigir aqui um monumento em pedra, de modo a completar a altitude da Serra até chegar aos 2000 metros de altura. 


No centro de uma rotunda situa-se um monumento simbólico da “Torre”, existindo também um marco geodésico que assinala o ponto mais elevado desta Serra. 


Deste grande miradouro tem-se uma vista maravilhosa sobre a paisagem de vales encaixados numa zona de contacto entre xisto e granito, recortados por diversos cursos de água. 


A Torre é famosa pelos seus lençóis de neve durante os meses de Inverno, atraindo um grande número de turistas, e de Verão, em dias claros a vista pode abranger até ao mar, na zona de Figueira da Foz. De facto, as temperaturas mais baixas de Portugal são registadas no cume da Serra, chegando mesmo a atingir -20°C no Inverno. 


Aqui existem diversos pontos de apoio ao visitante, contado com restauração e lojas oferecendo os produtos regionais, como o famoso Queijo da Serra, lanifícios, mel, pão, entre tan



Torre é um monumento que marca o ponto mais elevado de Portugal continental, e o segundo mais elevado da República Portuguesa (apenas a Montanha do Pico, nos Açores, supera-o). Este ponto não é um cume característico de montanha, mas sim o ponto mais alto de uma serra. A Torre tem a característica incomum de ser um topo acessível por uma estrada pavimentada.
Este ponto está localizado na Serra da Estrela e é o limite das freguesias de Unhais da Serra (Covilhã), São Pedro (Manteigas), Loriga (Seia) e Alvoco da Serra (Seia), sendo, por isso, pertença de três municípios: Covilhã, Manteigas e Seia. A Torre também dá o nome à localidade onde está situada, a parte mais elevada da serra.



Nas zonas mais altas da serra situa-se a Estância de Esqui Vodafone, a única estância de esqui de Portugal, desenvolvendo-se a mesma nas encostas da serra que pertencem à freguesia de Loriga. As temperaturas mais baixas de Portugal são habitualmente registadas no cume da serra da Estrela, com mínimas que ocasionalmente podem atingir a marca de -20°C no Inverno.

4 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Beduino. Cigano. Homem do deserto. Da charneca. Tenho este Carma dos contrastes. Casei com uma beirã, â beira serra e tenho amigas que adoram a montanha e me gostam de deixar nesta friagem.
Mas gosto da serra. E das tuas fotos. E do teu blogue. E vou muitas vezes a Seia. Comer ao Camelo. E gosto de comprar os queijos. E gostei do Museu do Pão. E comprei há pouco tempo uns sapatos com pele para andar em casa no inverno.
Obrigado por mais esta linda partilha de imagens e de prosa explicativa.

Lucília Benvinda disse...

Edu, sei que és isso tudo, por isso gosto tanto de ti.

Também gosto muito de pão...heheheh! Mas não fui ao museu.

Agora... sapatos de pele para andar em casa... ai! Gente fina é outra coisa!!!

Até...

Astrid Annabelle disse...

Aqui acabei não deixando meu comentário...mas vi e adorei... Como não gostar dessa maravilha?!
Lucy, estás perdendo tempo na vida..guia/professora e fotógrafa!!!
Um belíssimo trabalho!!!
Pois...
Beijos
Astrid Annabelle

Lucília Benvinda disse...

Astrid, não estou perdendo tempo, estou ganhando muito prazer e felicidade sem fins lucrativos... :))

Daqui a pouco saem mais... fresquinhas.. da serra... e a darem muita saúde. Só vendo.
Bjs