Fotografia do "Rio Cávado, no Gerês"

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Re-Nascer para um Novo Ano



A Luz que vem de um Portugal que há-de renascer de novo...

Ano de anis
Frutuoso
Sonho petiz
Chegando novo

Quero-te banhado
De esperanças viris
Justo e honrado
Sonhando eu quis

Venho pedir
Não sejas um fado
Faz-te porvir
Salário igualado

Vende a saudade
Do teu passado
Inventa vontade
De um passo renovado

Dá-nos certeza
Enterra a maldade
Pinta a pobreza
De cor dignidade

Quero ser mais feliz
Também este povo
Faz o País
Viver ano novo!

(Batendo à porta do Ano Novo)

Um poema de Ausenda - Utopia das Palavras
http://poemas76.blogs.sapo.pt/2008/12/


2009...em Guimarães! 


3 comentários:

Agulheta disse...

Querida amiga. Obrigada pelas palavras de amizade que deixaste no blogue.A vida minha amiga com tanta coisa presente nos faz crescer de todas as formas,tudo que fiz e faço é com amor e desprendida,espero ter em troca um dia noutra vida.
Beijinhos de amizade e tudo de bom.
Lisa

Eduardo Aleixo disse...

Belas as palavras da Lisa, por cujas veias, dela e das palavras que usa, corre a força da vontade, também belos os versos da Ausenda, a Moura, que apontam ao futuro, com mãos de povo enterrando o fado, e este, a haver, que seja das novas caravelas, livres de preconceitos, de hipocrisias, de falsidaddes. Portugal pode ter o fado lindo das vozes que tivemos e temos, mas que esteja ao serviço do arejamento das ideias, do renascimento, do Amor, da alegria, do cântico festivo, só assim o Natal será luminoso e a gente vai olhá-lo de preferência às luzinhas do supar-mercado. Beijos, e que o abafde me perdoe, como diria o Zé do Telhado, que é cristão e sabe da vida. E também a Maria da Fonte é portuguesa, mas de um Portugal valente, frontal, de justiça rápida e justa e de uma economia para todos, como não há ainda, se houvesse ela não estaria em Clermont-Ferrand trabalhando como uma moura ( que me perdoe a poetisa Ausenda...). Beijos outra vez.

Lucília Ramos disse...

Lisa, sei que o teu coração fala sempre Alto! Um grande abraço para ti.

Edu,

Tu surpreendes-me com essa tua veia artística! Que fará se usasses o corpo todo! :)

Pois, vamos lá a ver se ordenado mínimo dá para mais umas velinhas de natal para o Ano Novo de 2010!?

E mais um beijinho