Fotografia do "Rio Cávado, no Gerês"

terça-feira, 17 de março de 2009

Por Terras de Santa Maria: Visionarium, Europarque

Quando a oportunidade chega, mesmo sem ser convidada, há que aproveitar o que a vida nos quer mostrar. Neste caso foi um workshop em que o meu filho participou no Europarque de Santa Maria da Feira, que nos fez viajar e descobrir aromas e encantos para os quais os nossos sentidos estavam despertos.

Visionarium - A Ciência ao vivo

Experimentar a ciência ao vivo: tocar, cheirar, ouvir, interagir com instrumentos que nos dão a explicação para fenómenos que julgávamos serem apenas compreendidos pelos cientistas. Situado em Santa Maria da Feira, a 30 Km do Porto e a 45 de Aveiro, o Visionarium - Centro de Ciência do Europarque é um museu de ciência interactivo destinado a crianças e jovens dos 7 aos 77 anos. Um laboratório sensorial dividido por cinco salas, ou "odisseias", que representam outras tantas áreas de conhecimento - a Terra, a Vida, a Matéria, o Universo e a Informação -, e que nos ajuda a compreender experimentando, com a vantagem de estar situado num parque verde com cerca de 25 hectares, permitindo outras actividades que não apenas a visita.
Ao longe, a cúpula do Visionarium traz-nos imediatamente à memória um observatório astronómico. Já no interior, somos convidados a assistir a um espectáculo multimédia que nos leva a redescobrir as viagens dos navegadores portugueses, e nos mostra o contributo dos descobrimentos para o avanço científico da altura. Aos poucos, somos levados para épocas mais contemporâneas e vamos percebendo que a ciência é uma evolução constante que pode ser usada para o bem e para o mal. Um espectáculo muito interessante em termos visuais - apesar de não estar legendado para surdos - que funciona como um cartão de visita para o que se irá seguir.




Saiba mais em:






Europarque

O Europarque é um moderno centro de congressos localizado em Espargo, Santa Maria da Feira, 25 km a sul do Porto, em Portugal. Pertence à Associação Empresarial de Portugal e é gerido pela Exponor.
Foi construído em 1995 para ser um espaço amplo capaz de receber grandes congressos, jornadas, seminários, conferências, reuniões, feiras e workshops. Esta estrutura permite a realização de vários eventos em simultâneo, sem qualquer interferência entre si.
No Europarque têm lugar, também, grandes concertos, espectáculos musicais, bailado e outras manifestações culturais. Por aqui passaram, e continuam a passar, importantes nomes da música portuguesa.




Agenda Cultural do Europarque, Março



16 comentários:

Agulheta disse...

Lucy! Muito bonito,não conheço mas tem uma beleza só pelas fotos se vê.Quanto aos castelos eles tem a memória da pedra e dos nossos antepassados.
Estou muito cansa e deixo beijinho


Lisa

Astrid Annabelle disse...

Lucy!
Que beleza.
Estás percebendo que tenho vindo ver seu blog com bastante assiduidade...devo isso a instalação do Windows Explorer 7.0.
Deu mais velocidade à internet...nos raros dias em que a Telefonica está de bem com a vida.
Mas voltando ao post...eu mergulho nas imagens e me imagino no meio dessa natureza deslumbrante...é uma viagem!
Um beijo agradecido por isso.
E,parabéns...está lindo!
Astrid

maria de fátima disse...

Olá Lucy não conheço o Visionarium mas deve ser muito interessante.Fiquei triste por saber que deixaste o Portugalmaresias, gostava de saber qual o motivo.Beijinhos e tudo de bom para ti.

Nela disse...

Lucy,
Não fazia a mínima ideia da "riqueza" histórica e paisagista de Santa Maria da Feira?!
Mas...as tuas fotos também a tornam mais bonita e atraente.
Que será? Tens nas veias outra profissão? Historiadora fotográfica?
Pois, estou a gostar, é que tens mesmo jeito para a coisa, também é um dom ilustrar e descrever o que há de tão belo no nosso Portugal!
Parabéns mana.
Beijinho da Nela

Eduardo Aleixo disse...

Que surpresa saber que existem no nosso país, sem ser em Lx e no Porto, espaços tão ricos sob o ponto de vista cultural, como o Europarque e o Visionarium! Surpresa, ou ignorância minha? Sim, ignrância. Foi bom saber.
As tuas fotos embelezam e enriquecem. A Nelinha já devia conhecer melhor os talentos da mana!! Nunca é tarde!!
Excelente post, Lucy.
Abraço. EA

Lucy disse...

Agulheta,

Sempre grata pela tua visita minhota.

Beijinho

Lucy disse...

Astrid,

Fico feliz de saber que já não tens um computador do séc. passado, puxado a carvão.
Com a linha telefónica também eu, às vezes, fico ofline.

Grata por esse teu 'olhar' sobre Portugal.

Beijinhos

Lucy disse...

Fátima,
Se não conheces o Visionarium digo-te que vale a pena visitar.

Quanto ao 'maresias' nada de mais, simplesmente falta de tempo.

Beijinhos

Lucy disse...

Nela,

Já estou como o Eduardo, já devias conhecer-me um pouco melhor, mas como diz o ditado: "Santos da terra não fazem milagres".

Gosto de te ver por aqui, serás sempre Benvinda, Estrela! (piscadela de olho)

Um beijo

Lucy disse...

Eduardo,

Ainda bem que este blog serve para alguma coisa...
Gosto de colocar as fotos pelos lugares por onde passo, no entanto não me considero 'fotógrafa', quando muito 'aspirante'. Agora que Portugal me encanta, isso sim, é só olhar à volta e ver que temos belezas quase sem sair de casa.

Consulta a agenda cultural do Europarque e verás que os programas prometem.

Beijinhos

Nela disse...

"Piscadela d´olho" - realmente não sabia dos teus dotes para "informática", "fotografia" e gosto pela "história" do que cá temos...e temos tempo para nos conhecer-mos melhor! É que há "coisas" que não desvendamos... logo...o tempo as evidencia!
Dizem: "que eu brilho como uma estrela", mas aonde?...que eu não vejo nada? A não ser o teu amigo Eduardo que me chama de Nelinha e se fosse, estrelinha, também gostava! Mas ele não sabe em que é que eu brilho? Nem eu sei!
Ouvi dizer : "disseram-me" que só no cume da montanha é que nós nos vamos conhecer...até lá...muitas surpresas ainda virão! Oxalá!... Entremos na onda a dançar...
Dá um "passe bem" ao teu amigo e diz-lhe que o desculpo por ele me entender como "fidalguia" e afins, mas "ele não me conhece"? Que fazer quando não valorizamos as pessoas como tu? Ou como ele? E eu brilho só de noite...chiu...ninguém vê!
Abraços brilhantes da mana

Eduardo Aleixo disse...

Mas quem é que disse à Nelinha que ela não brilhava? Pois Deus ia fazer uma estrela ( Lucy: luz ) e não fazia a mana luminosa? ( Nelas : velas ).
------------------------
Cila: aquela do computador puxado a carvão...é um poema!
-------------------
Abraços meus.
Eduardo

Eduardo Aleixo disse...

É só para esclarecer que para mim ...as estrelas são sagradas e as velas também...
Eduardo

Lucy disse...

Hihihihi...! Eduardo, nem imaginas como brilha esta Nelinha Estrela!!!
Bem, vou contar a verdade sem piscadelas de olhos.

Quando a minha mãe estava grávida e pensando ser uma só filha queria pôr-lhe o nome de "Benvinda Estrela". Não sei se já imaginaste nós agora por aqui a falar desta estrela bem vinda ao planeta!? Eu imaginei muitas vezes, pois caso a minha irmãzinha Nela não saisse logo atrás de m im, era o que me tocava. Quis a sorte que fossemos repartidas em duas, ora, para uma calhou a Benvinda (moi) e para a outra a Estrela (elle). Está desvendado o segredo´... ai se eu contasse todos os nomes que a nossa mãezinha colocou nos seus treze filhinhos... íamos todos para o Céu, já que os nomes de 'lá' vêm...!

É tudo.
Vamos levando a vida na brincadeira que o ser espirituoso também têm ascendentes no Céu.

Um beijinho ao Zé
Cila (já que gostaste)

Eduardo Aleixo disse...

Tá bem.
Sã duas estrelinhas.
Uma, é a da cabana.
E a outra, a que vai pra cima das árbores namorar, com ar puro e vistas do alto dea serra.
Nã me meto com elas, nã, se não, inda vô preso ôtra bez...
Abraço do Zé, prãs duas, se não a da vela fica aciumentada.

Nela disse...

Juro: nunca subi às árvores para fazer coisas pecaminosas, e muito menos do alto, porque tenho vertigens! Mas pequei, sim Sr. Dado!... (diminutivo de Eduardo). Todos pecamos em sítios bem mais "perigosos" que as árvores, é que o perigo é sempre o mais apetecido! Belos tempos perigosos e gostosos de paixão. A paixão é um estado, mas sem dúvida o nosso melhor bocado! (rimei).

Quatro cantos tem a casa, quatro velinhas a arder, Dadinho não se meta com as Nelinhas ou, terá muito que correr! (rimei).

Eramos belas, formosas...as Nelinhas da perdição, agora, menos fogosas, simples e maravilhosas, somos ainda de eleição!(rimei).

A mana Benvinda, é a do amor e uma cabana.
A mana Estrela, vela para que o amor não falte a ninguém : "Não quero que vos falte nada!"

Ciúmes, eu, Aleixo? Bem se vê que ainda não entendeu a coisa : entre gémeas não há ciúmes, cada uma zela pelo bem estar da outra. Ai de nós se entrassemos em rivalidades!...o que gostamos é de paródia!

Dado, conhece o restaurante Aleixo no Porto? É famoso pelo polvo. Esqueci-me que o Dadinho é pouco dado a comer com luxos, mas lá não se come à luz (Lucy) das velas (Nelas)! (não me lembro se rimei?)

Beijinho ao Dado e à Cila